o vazio


olhar em volta e se ver sozinho. tatear no escuro o ar, à procura de um apoio. perceber que tudo acabou. “do pó viemos, ao pó iremos”.
sonhos foram destruídos, idéias foram esquecidas. amores foram perdidos, sentimentos absorvidos. de que adianta ter tudo o que se quiz, se tudo o que se quer é não estar na total e complexa solidão. aniversários que passam em branco, natais aonde apenas as garrafas de vinho estão cheias e todos os assentos vazios, conquistas que se esvaziam, perdem sentido.
palavras soltas no ar, braços estendidos no vazio, olhos que buscam alguém que não existe.
a alma vazia e o coração de pedra. virar o ano numa praia deserta.
reflexos de todas as escolhas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s