a carta de saudade


tanta coisa se passou desde a última vez que agente se viu.
tanta água a chuva trouxe, e tanta coisa levou embora.
tanta coisa se passou desde a última vez que agente se viu.
o mundo virou 180, enquanto eu já não tenho mais grau para andar.
eu montei um quebra-cabeça para não deixar minha cabeça quebrar.
os livros empoeiraram, as músicas perderam as notas, e até o que era sólido, perdeu o sentido.
tanta coisa se passou desde a última vez que agente se viu.
talvez agente não se conheça ou talvez não queremos dar o braço à torçer, talvez seja passageiro ou talvez o passageiro deva morrer.
ainda falta para o fim da estação, mas talvez não haja motivo para esperar uma nova.
o que era céu virou chão, e o que era chão virou mar.
tanta coisa se passou desde a última vez que agente se viu…

Anúncios

Um comentário sobre “a carta de saudade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s