saudade que mata e aperta


hoje eu acordei e tentei ocupar a minha vasta mente de saudades. tentei, tentei, tentei em vão e logo percebi que era inútil. a saudade é maior que qualquer vontade.
6h… 7h… 8h… não importa para aonde o ponteiro do relógio apontasse, a dor da distância não diminui. olho pela janela e vejo o portão inerte. olho para o celular e não vejo teu nome me ligando. queria ao menos ouvir sua voz ou tocar-te. apenas fotos não irão aplacar tudo o que sinto.
os pássaros na janela, um cadeado que se abre. um vento que corre por meus ouvidos me dizendo que estas bem. um segredo que se deixou de ser contado.
ainda haverão dias de saudade e um dia, iremos nos encontrar novamente.
saudade que mata e aperta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s