os buracos na parede


num mundo aonde prevalecem os segredos, toda dor é constante e toda lágrima infinita.
num mundo aonde as máscaras custam a cair, bombas atômicas são guardadas a sete chaves, por bocas que se permitem calar. bocas que se permitem magoar. bocas que se permitem não permitir.

lágrimas caem, mágoas vêem e vão, mas sempre existe uma marca que é deixada.
uma marca que há de lembrar àqueles que as possuem que uma vez houve dor, e que essa dor permanece. uma marca pra lembrar que algo ocorreu no passado, e que o ocorrido mudou o rumo das coisas. uma marca pra lembrar que, um dia, alguém sofreu por algo.
marcas como um buraco feito por um prego, que pode ser tampado, escondido ou disfarçado, mas que sempre estará lá para lembrar do feito do passado.
não há nada que faça a parede esquecer o buraco que foi feito e que faça o coração esquecer a mágoa que foi guardada.

ando cansado de sofrer por causas infundadas, por pessoas que não merecem.
ando cansado de estar nas mãos das pessoas e me desiludir por isso.
ando cansado de estar cansado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: