quão bom seria se o sonho fosse tão real quanto as lágrimas em meus olhos


de tanto andar nessa estrada à centenas de quilômetros por hora, parei diante do precipício.
não hesitei. pulei.

pernas que me sustentam, por favor, jamais me deixem cair.
olhos que por ti enxergo, por favor, jamais me deixe cegar.
coração que bate acelerado, por favor, pare de bater.

me pego sonhando com um jardim. daqueles bem floridos e tão imensos que as vistas perdem o fim. vejo o sol se escondendo atrás dos abustos verdes como teus olhos, e as núvens que dançam ao som de sua voz juvenil. rosas, tulipas, margaridas, jasmins, e copos-de-leite. aromas que realçam a beleza da sua imagem que vejo. bela e esvoaçante, balançando debaixo da cerejeira carregada de cores e pétalas. a toalha estendida ao chão, as taças cheias de vinho, os sapatos ao lado…
quão bom seria se o sonho fosse tão real quanto as lágrimas em meus olhos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s