o telefonema


você me ligou. não para mim. mas me ligou.
eu não ouvi tua voz, mas sua voz me tocou.
eu não derramei lágrimas, mas meu coração chorou.
eu não te tive presente, mas meu presente você marcou.
cadê você que hoje eu não vejo?
cadê você que eu sempre desejo?
… talvez, ouvir tua voz seja notar que não somos presentes.
… talvez, ouvir tua voz seja sentir que jamais houve passado.
e talvez, ouvir tua voz seja afirmar que para nós nunca haverá futuro.
e, se hoje estou mudo, é porquê a tristesa roubou minha voz.
você não me ligou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s