odeio ter que querer você.


quando eu te quiz, você nem me notou.
quando eu te beijei, você nem ao menos os olhos fechou.
quando eu te dei valor, você cobrou um preço alto demais.
agora é tarde.
agora é noite pra ti.
e eu não estou mais ao teu lado.
agora é minha vez de fazer-te cair sem ar.
é minha vez de puxar-te arrastando pelo chão.
é minha vez de ver lágrimas cairem de sua face.
é sua vez de sucumbir aos meus feitiços e encantos.
agora é hora de virar o jogo,
aonde você é a vítima e eu o algoz.

mas… eu me derreto.
por você eu me derreto mais que neve no verão.
e assim, todo mole e doce você me arrebata denovo.
o jogo foge o controle e tudo volta ao normal.
odeio ter que querer você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s