o escândalo BRG


houve um tempo aonde ninguém era de ninguém e todo mundo era uma coisa só.
aonde as garrafas vazias e os maços de cigarros eram contantemente acompanhados de beijos quentes e cheios de luxúria.
um tempo aonde as tardes se tornavam noites, e os bares eram casas na madrugada.
aonde os becos sem saída eram a única saída e as verdades eram tão cruéis quanto os espinhos de uma rosa.
venenos da noite.
um lugar aonde o proibido era permitido e o pecado era tão belo quanto surreal.
movimentos de uma peça de xadrez, movida pelo desejo e pelos segredos, em um jogo cruel e verdadeiro que insistia em não terminar.
houve um tempo em que o único controle era o da música que tocava e então tudo se perdeu.

Anúncios

Um comentário sobre “o escândalo BRG

  1. E depois que se perdeu, algumas pessoas acharam um caminho diferente. Ja outras continuaram paradas no mesmo lugar esperando um trem passar e levar eles para outro tabuleiro, com novas regras e peças a serem movimentadas. E o trem passou, e levou muitos deles pra longe. Ainda teve os que foram a pé de volta pra onde vieram, nomades, do centro do mundo, que continuam a viver cheirando, bebendo e traindo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s