o primeiro fim


hoje começo à sentir a saudade de pessoas que eu conquistei e que me conquistaram.
pessoas tão diferentes e que eu aprendi a amar, em tão pouco tempo.
pessoas que me fizeram rir e chorar, que me ensinaram à superar e à viver de uma forma que eu nunca imaginei aprender.
pessoas que, quando eu precisei, estiveram do meu lado sem pestanejar e que quando tudo parecia dar errado, se mantiveram forte e de cabeça erguida.
(por ordem alfabética)
andré, um cara excepcional, com garra e determinação que muitas vezes nem o mesmo imagina que posssui e que sabe ser o melhor em tudo o que faz.
menanda, que me mostrou que as aparências enganam muito mais que qualquer coisa, e que muitas vezes, o mais fino cristal pode ser tão inquebrável quanto o mais denso dos diamantes.
milena, que acima de tudo, superou à sim mesma e aos problemas sem desistir e sem olhar pra trás.
natália, que me ensinou que, quando se acha que não se pode aprender mais nada, eis que a vida surge perante seus olhos.
os quatro que estiveram comigo desde o começo e que, não importa para aonde seguirmos, estarão comigo em minhas atitudes, pensamentos e idéias enquanto o tempo durar.
com características tão diferentes e tão distantes e distintas, nos unimos e nos completamos como um grande quebra-cabeças que se manteve e se construiu a cada dia que passou.
noites inesquecíveis que jamais sairão da minha cabeça…
a tia do cachorro quente, a lanchonete do pessoal de direito, a sala da “depressão”  (impressão), os seminários, as resenhas (principalmente a do salário)…
pessoas que eu contarei para meus filhos um dia… as pessoas que me mostraram o caminho e me deram forças pra enfrentar e chegar até aonde o destino me levar.
pessoas que me ensinaram que o sorriso é tudo o que precisamos para ser feliz e, acima de tudo, para dar felicidade aos outros.
saibam.. que não importa para aonde eu vá, ou para aonde vocês vão, hoje eu sou uma pessoa melhor porquê vocês me fizeram ser melhor e que, não importa quanto tempo passe, eu vou sempre lembrar de vocês… minha “gangue”.
me dói o coração, ter que estar longe de vocês (temporária ou permanentemente, não sei.) e não ter vocês ao meu lado todo dia.
enquanto eu respirar, tenham certeza de que vou sentir falta de vocês.
amo vocês.

Anúncios

Um comentário sobre “o primeiro fim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s