a sociedade normal dos amores invertidos


ando pela rua e vejo um casal que briga. um casal que se xinga, que se bate, que ofende à toda uma geração familiar e, ainda por cima, diz que se ama. mais a frente, vejo uma mulher que chora. ela chora porque abortou uma criança que levava no ventre. uma vida que ainda não tinha nem ao menos nome. fez isso, diz ela, que foi por amor.
abro a internet e vejo um pai, que matou mulher e filhos por ter amor demais. não suportou que eles fossem simples mortais e transformou eles e sua história em eterna.
vejo também uma mãe que espancou, amarrou, queimou e maltratou os filhos para que eles aprendessem à se comportar. a justificativa era que ela os amava tanto que não poderia deixar eles se desviarem do caminho correto.
aí me pergunto no que o mundo hoje em dia transformou o amor. em algo tão desfigurado capaz de ferir e se confundir com o ódio? em algo que é tão diferente do que deveria ser o amor que é capaz de me dar nojo.
se o amor for como essas histórias que eu vejo, eu jamais quero amar novamente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s