carta derradeira


decidi que hoje escreveria sua carta. a carta de sua partida.
não queria deixar para escrever na véspera, quando tudo estaria mais dolorido. quando a ferida estaria mais aberta. quando a dor fosse maior.
admito que eu queria escrever mais. que eu queria te dizer mais coisas, te prometer mais coisas. mas eu não posso. no final da carta, eu estava no meu limite. não podia mais adiar o final.
tive que tornar breve as palavras para que a tortura terminasse mais cedo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: