ainda não é hora de ir embora


as pessoas mudam. se mudam. partem de nossa vida da mesma forma que chegaram: do nada.

a forma menos dolorosa, ainda que seja muito dolorosa,  de partir, por assim dizer, é deixar que, a pessoa que está sendo abandonada, tenha a certeza que aonde quer que você vá, estará bem. de outra forma, a dor da incerteza será tão grande que deixará marcas profundas e, caberá ao tempo curar, ou não.
algumas pessoas partiram de minha vida, de uma forma ou de outra, e até hoje eu sinto falta. mas, ao mesmo tempo, eu sinto a presença delas constantemente comigo. é uma dor que eu não consigo suportar e superar, mas que eu aprendi à conviver. é algo que eu levo comigo o tempo todo e que mantém as feridas abertas para que eu possa lembrar sempre.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: