A Menina que Roubava Livros


Era uma tarde de sábado em uma livraria, e um certo menino estava com o livro “A Menina que Roubava Livros” na mão. O garoto alto, magro e desengonçado fez juz ao título e roubou o livro. De longe, uma bela criatura dos olhos doces e de sorriso largo viu aquela cena e, ao invés de denunciar, ela se encantou por aquele que se atreveu à passar por cima das leis e regras impostas. Ela ficou com ele na cabeça e então passaram-se semanas até que os dois personagens se encontrassem, se conhecessem e se aproximassem definitivamente. No primeiro momento ele se viu encantando por aqueles olhos, e ela já estava encantada por aquele menino havia tempos. Ele descobrindo ela aos poucos, ela já descoberto ele. Nenhum dos dois sabiam ou imaginavam, mas em meio à tanta confusão em que os dois seriam envolvidos depois daquele primeiro encontro, surgiria uma amizade que ultrapassaria as fronteiras do tempo e da convivência.

Já faz um tempo razoável que eu conheci a menina que se encantou por mim e, mais do que isso, fez eu me encantar por ela. Não sei ao certo quanto tempo, não me interessa medir esse tempo. Eu conheço-a faz uma eternidade e pra mim só isso importa. Depois do primeiro encantamento, eu me vi apaixonado, eternamente apaixonado, por aquela menina doce que sabia como me levar e que sabia, e ainda sabe, como me levar e me fazer sorrir. De todas as pessoas, ela é uma das poucas que sabe como me fazer feliz e que consegue fazer eu viver cada centímetro de minha felicidade. Fora que ela é meu orgulho, porque eu sei e vejo o quanto ela luta e batalha para viver, para estar feliz e fazer os outros felizes.

Ainda virá alguém, um dia, dizer que aquela menina roubava livros, mas eu direi que ela nunca roubou um livro se quer. Então eu afirmarei com toda a certeza que há nesse mundo, que o que aquela menina roubava eram corações, porque até hoje ela tem o meu guardado consigo.

Anúncios

2 comentários sobre “A Menina que Roubava Livros

  1. E este foi o texto mais perfeito que eu já li em toda minha vida…

    Só quero que você saiba: que você foi, é e sempre será – aqulee que me encanta, que me balança, que me faz sorrir. Aquele que faz com que eu me sinta abraçada, amada e viva!

    Porque eu te amo de uma forma sobre-humana desde o primeiro segundo que eu olhei para vocÊ dentro daquela livraria, desde o momento que eu te segui até você parar na frente do cinemark [se eu não me engano] com aquela mochila nas costas levando o prêmio pelas suas ações e juntamente com ele minha admiração, carinho e o pior o meu coração.

    É com toda sinceridade que hoje eu te digo: Eu te Amo… Desde o primeiro momento em que eu te vi…
    E hoje novamente eu lhe confirmo: ” Até eu expirar não removerei todo amor que sinto por você…”

    Mesmo que as músicas parem, que os passaros cessem, que as vozes se calem e que o imortal morra – o que eu sinto por você é incondicional, é algo que está acima da paixão e da amizade… é o amor mais puro, mais livre e eterno…

    Para todo o sempre… Amém!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s