Algo Declarado


No escuro dessa noite penso em nossa ultima conversa, com você sentado naquela escada, segurando uma garrafa de vinho barato em uma mão e um cigarro, o seu preferido, na outra. Nem parece que já se passaram seis meses desde o dia em que tive de lhe dar as costas para partir e não tive coragem, e nem vontade, de olhar para trás e ver as lagrimas que escorriam por seu rosto. Não sei lhe dizer se o tempo passou rápido demais ou se passou tão devagar que eu ignorei cada noite que se passou, cada sol que brilhou e cada gota gelada de chuva que caiu sobre minha pele.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: