Poesia para dormir.


Retirar-me-ei agora. Pousarei minha cabeça em meu travesseiro e aguardarei até que meus sentidos tenham sido levados de mim. Espero acordar amanhã e ainda sentir toda a incandescência do sol em minha pele. Boa noite. E que a lua, que não me importa se é nova, cheia, crescente ou minguante, possa trazer-te luz até quando o resto do mundo escureceu. Durma bem.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: