Sorri


Sorri, Coração, Sorri,
agora não bates mais sozinho.

Cala-te boca e aprendes, de uma vez por todas, que não se pode esperar o inesperado e que quando se é fisgado, pobre daqueles que se opõem. Se há algo nessa terra que não se diz em palavras, sejam quais estas forem, é o verdadeiro sentimento que lhe cabe na paixão. E não adianta nomear, enrolar ou protelar, não se pode adiar, ou até adiantar, as batidas que o coração dá. Pois então, Coração, sorri. Sorria. Sorri, Coração, sorri, afinal, e até o final, agora não bates mais sozinho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: