O que venho guardando.


E eu queria lhe dizer que meu coração ainda bate por ti, queria te dizer que penso em você e, em silêncio, ainda chamo teu nome. Mas, mais do que meu desejo, sou movido pelo respeito que sempre tive por você e me conservo a entender e respeitar sua vontade, por mais que isso me machuque e me tire o chão.

Eu queria lhe dizer que eu não te esqueci e que por mais que eu negue, principalmente para mim mesmo, é em você que eu penso quando a solidão encosta em mim, é ao ver teu sorriso que meu coração acelera.

E eu poderia inventar mil e uma historias, poderia viver mil e um pseudo-romances, poderia beijar mil e uma bocas, mas no fundo eu sei que era com você que eu me sentia feliz e pleno, era com você que eu me sentia vivo.

Claro, não sou louco de esquecer as mentiras que me contara, os falsos olhares ou quão fácil você me esquecera, mas sinto que tudo isso seria pouco, seria pequeno, perto da idéia de ter, apenas mais uma vez, um beijo teu.

Também não sou louco de ignorar como contrariaste tudo o que lhe falei e o quão fácil e promíscuo o teu corpo e tua vontade se tornaram quando, finalmente alcançaste a liberdade, ou pseudo-liberdade, que tanto desejou e que foi, segundo o som que saiu de sua boca entre as lágrimas que eu acreditei saírem, o motivo que fez você abandonar nossos sonhos e dilacerar meu coração.

Porém, contudo, todavia, talvez eu me fizesse de cego, surdo e mudo ao ver teus olhos olhando os meus novamente.

Anúncios

3 comentários sobre “O que venho guardando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s